CONTROLE DA ANSIEDADE POR COMPUTADOR

A ansiedade ou TAG (Transtorno da Ansiedade Generalizada) como denominada pela medicina,  geralmente é diagnosticada levando-se em conta a história de vida do paciente e os sintomas que podem variar de uma pessoa para outra.

São comuns os sintomas de inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldades de concentração, tensão e dores musculares, palpitações, falta de ar, taquicardia, aumento da pressão arterial, sudorese excessiva, dores de cabeça, alterações dos hábitos intestinais, náuseas, aperto no peito.

Uma pessoa com transtorno da ansiedade generalizada, apresenta níveis de ansiedade desproporcional aos acontecimentos geradores do transtorno, causando muito sofrimento. Há sempre interferência na qualidade de vida que se reflete no desempenho familiar, social e profissional da pessoa.

A medicina convencional trata o TAG com o uso de medicamentos antidepressivos ou ansiolíticos, sempre sob orientação médica e recomenda uma terapia comportamental cognitiva.

Embora para a medicina alopata a ansiedade não seja doença e sim um transtorno, pois não existe órgão lesado que produza marcadores bioquímicos como hormônios, enzimas que indique uma lesão, para outros sistemas como a medicina tradicional chinesa, a ansiedade é uma doença da energia do corpo, um desequilíbrio energético do organismo que existe e contribuirá futuramente para um agravo do quadro geral ou para uma a evolução do agudo para crônico e finalmente para o degenerativo.

A Neurometria Funcional vem agregar uma outra abordagem a estes tratamentos, ensinando o cérebro através de treinamentos, a controlar a ansiedade.

A maioria das pessoas ansiosas convertem a ansiedade em problemas físicos, outros em somatizações, muitos destes problemas resultam de um aumento da estimulação do sistema nervoso vegetativo ou autônomo, que controla o reflexo ataque-fuga.

O treinamento cerebral desenvolvido pela metodologia da Neurometria, busca objetivos e benefícios tais como proporcionar ao cliente um maior controle de pensamentos ansiosos e invasivos, uma melhor percepção dos estímulos que geram ansiedade, um melhor controle da reação emocional aos estímulos externos e internos.

O cliente aprenderá a controlar os níveis de ansiedade através do seus sinais neurofisiológicos, captados por sensores colocados nos dedos, cujas informações são digitalizadas e visíveis na tela do computador.

Basicamente o treinamento condiciona o cliente a ter um maior autocontrole do seu Sistema Nervoso Autônomo (SNA) associados principalmente aos seus pensamentos (cognitivo).

A análise computadorizada dos resultados proporciona ao técnico interpretar se estímulos internos e externos podem ter influenciado para que eventualmente o cliente tenha perdido o controle de ansiedade durante o treinamento.

Todos os treinamentos em consultório são individualizados gerando ao final um treinamento especifico para ser feito em casa durante um determinado período.

No consultório o sistema irá selecionar e gerar através do que chamamos IOC (Indutor de Onda Cerebral), com base nos valores do melhor período que a pessoa atingiu durante o treinamento (zona de treinamento funcional). Este pulso nervoso entre o cérebro e o corpo será gravado num arquivo formato MP3, que a pessoa usará para treinamento em casa. O IOC gravado irá induzir no treinamento em casa o pulso nervoso entre o cérebro e o corpo da melhor fase do treinamento.

Embora tenhamos funções atribuídas aos pulsos nervosos em áreas específicas do cérebro como por exemplo as ondas alpha, beta e gama, todo o sistema nervoso é altamente conectado. A maioria das funções são realizadas por circuitos ou alças de ligação através de várias estruturas internas do cérebro (chamados sub-cortical), bem como várias áreas do córtex. O predomínio de qualquer tipo de pulso nervoso pode acelerar funções, diminuir outras, gerar ansiedade ou depressão etc. A função principal deste treinamento é produzir o equilíbrio eliminando predomínio de um determinado pulso nervoso.

Os benefícios destas induções são bem abrangentes, seja melhorando o fluxo sanguíneo cerebral, o reforço a neuroplasticidade, inclusive o equilíbrio da atividade cortical entre os dois hemisférios cerebrais.

Conforme os objetivos do treinamento vão sendo alcançados, o cérebro vai criando novos aprendizados e novas sinapses. Para tanto, pulsos nervosos entre o cérebro e o corpo estão em constantes mudanças para poder encontrar a melhor forma de vencer desafios. Porém quando o cérebro começa a perceber um desgaste, automaticamente tenta utilizar o processo de aprendizagem que seja mais eficiente. Assim o treinamento regular promove o condicionamento e a concretização dos objetivos programados.

Se você quer se beneficiar deste método de tratamento, entre em contato e marque o seu atendimento.

Odair Capelozza é terapeuta naturista com pós-graduação em Terapias Holísticas Vibracionais.
Técnico em Neurometria pela Sociedade Brasileira de Neurometria.
Domina várias outras técnicas terapêuticas holísticas. Confira no curriculo.

COERÊNCIA CARDÍACA

Quando procuramos no Google o significado deste estado de coerência cardíaca, encontramos uma definição comum que relaciona uma característica psicofisiológia dos indivíduos, indicando um equilíbrio entre o coração e o cérebro.

Nesta situação de equilíbrio observamos a ausência do estresse negativo.
(vide artigo sobre eustresse e distresse neste clicando aqui)

Mas eu pergunto: – quem está livre do estresse, vivendo em estado de coerência cardíaca nos dias de hoje?

Está provado que a geração e manutenção de emoções positivas possibilitam a mudança de uma condição de desarmonia para um estado de coerência caracterizada por uma ordem crescente e harmoniosa nos sistemas mental e emocional e nos processos fisiológicos.

Os cientistas sabem que o ritmo de um coração saudável, mesmo sob condições de repouso é realmente “irregular”, ocorrendo pequena variação no intervalo de tempo entre um batimento cardíaco e outro, o que é chamado de Variabilidade da Frequência Cardíaca.

O monitoramento deste parâmetro pode ser utilizado como um indicador de estresse negativo,  deste modo o controle deste parâmetro pode ser utilizado também para promover a saúde, equilibrar e aumentar a performance pessoal e profissional.

Como a variação dos sinais monitorados da variabilidade cardíaca tem relação direta com o estresse negativo é possível estabelecer também uma relação direta com determinados pensamentos habituais que deterioram a qualidade de vida.

Estresse, ansiedade, depressão, transtornos do sono, déficit de atenção podem vir a causar sérias alterações na variabilidade cardíaca.

Nestes casos o treinamento coração-cérebro pode ser utilizado para regular os batimentos cardíacos, estabilizando a pressão arterial e fortalecendo o sistema imune.

 A Neurometria Funcional oferece, dentro dos protocolos do sistema, o treinamento de coerência cardíaca que é dividido em três exercícios e tem como objetivo ensinar ao paciente a controlar a respiração, o batimento cardíaco e a emoção.

A sequencia lógica dos protocolos aplicados pelo sistema da neurometria nos leva a aprender anteriormente, controles importantes tais como: fisiologia indutiva do sono, controle da ansiedade, variabilidade emocional, amplitude e frequencia respiratória, relaxamento muscular progressivo, resposta fisiológica funcional, capacidade funcional respiratória, variabilidade cardíaca funcional para só então treinar com consistência a Coerência Cardíaca Funcional. Garantindo assim que cada cliente submetido ao treinamento tenha nas mãos o controle efetivo desta função tão importante em nosso sistema psicofisiológico.

Para saber mais sobre esta técnica e fazer este treinamento dentro do conjunto de protocolos oferecidos pela Neurometria Funcional, ligue e agende o seu atendimento.

Odair Capelozza
Cel  11 97622-4294
terapeuta naturista – CTN-SP n° 1600
técnico em neurometria funcional – SBNF nº 87790
Atendimento com hora marcada.